quarta-feira, 17 de setembro de 2014

Dicas de Floripa com a família - que lugar é esse!!!

Floripa, sintonia fina: tudo o que eu esperava e um pouco mais
Sempre quis conhecer Florianópolis, a incrível Ilha da Magia. No entanto, durante algum tempo encontrei certa resistência da minha esposa! Bom, depois de muita insistência e persistência fui liberado para começar a planejar a viagem! Pegamos muitas dicas com amigos que já moraram lá e de muitos blogs de viagem.
Floripa, a Ilha da Magia

Primeira coisa que eu não entendia: sempre ouvi dizer que Florianópolis, capital de Santa Catarina, é uma cidade com características de cidade grande e, ao mesmo tempo, parece uma cidade do interior!! Você pode estar pensando: como isso é possível?


Pois é isso mesmo! No centro de Floripa, podemos até encontrar um jeitão de cidade grande, mas na maior parte da ilha a sensação e de que você está numa cidade do interior com praia... sempre lugares lindos e tranquilos! Pescadores, turistas, surfistas...outro clima, outro astral. Nada dessa pressa terrível de cidade grande.

Muita 'buena onda' na Barra da Lagoa
Inclusive, a maior parte das vias para trafegar na Ilha é de mão dupla. Por lá, encontramos muita paz e respeito. Então, aí vai nossa primeira dica: quando você chegar na Ilha desacelere total. Dirija na velocidade da via, relaxe, aprecie a paisagem e se encante com a energia boa que emana nesse maravilhoso lugar.

Pra mim, sem dúvidas, é a capital brasileira onde encontrei o maior número de belas praias. São muitas e pudemos conhecer algumas: Barra da Lagoa (onde nos hospedamos), Praia Mole, Joaquina, Praia dos Ingleses, Praia Brava, Praia do forte, Daniela, Jurerê, Praia da Armação, Matadeiro, Pântano do sul...
Praia da Joaquina

Transporte
Alugar um carro pra nós foi essencial. Estávamos com a Duna, 1 ano e 5 meses, e tínhamos que carregar sempre muita tralha. O transporte público nos pareceu confuso e, depois que demos uma carona a um nativo, percebemos que não funciona tão bem. De qualquer forma, sempre existe a opção do transporte alternativo: bicicleta, táxi ou carona. Ah, tem mochileiro pedindo carona por todo lado... e gente dando carona também por todo lado!
Floripa, de outro ângulo
Um amigo que morou durante muito tempo em Floripa disse que apesar de ser mais cansativo, usar o transporte público também é possível. A cidade tem vários terminais de integração onde é possível pedir informações – ainda que não seja muito eficiente.  Existe um cartão de transporte para turistas que ele recomendou comprar caso se pretenda fazer uso frequente. Isso permite aproveitar as tarifas de integração.
Sol e céu azul nas dunas da Joaquina

Clima
Quanto ao clima, podemos dizer que fomos abençoados! Dos 12 dias que ficamos pegamos muito céu limpo e sol. Não estava tão quente, pois era abril/2014, mas fazia calor suficiente para querer entrar naquele mar gelado! Tivemos também um dia de chuvisco, mas também deu pra aproveitar, comendo deliciosas ostras em um bom restaurante a beira mar.

Bom dizer que escolhemos abril por dois motivos: menos trânsito – não pegamos nada de engarrafamento; e além disso, segundo o Praiômetro, abril geralmente é o mês mais seco na Ilha – o que realmente foi confirmado: abril é um excelente mês para conhecer aquele paraíso.

As Praias
Simplesmente lindas! Paisagens incríveis – muitas vezes não há uma só edificação; no máximo um barzinho/quiosque aqui outro ali. O sul da Ilha é a região mais preservada e menos procurada pelos turistas - com exceção do verão, quando não há porção de areia que não esteja ocupada. A água é mais gelada, mas o visual é espetacular.
Praia dos Ingleses

No norte da Ilha estão as praias mais turísticas, pois a água do mar é mais quente, ou melhor: menos fria! Muitas casas, prédios, condomínios e um clima de festa, clima de verão. Canasvieiras e Ingleses são quase cidades à parte: bastante gente morando, muita opção de serviços. Barraquinhas nas praias, bons restaurantes, enfim, se você gosta de um lugar mais agitado, o norte de Floripa deve ser a sua escolha.

As praias tranquilas, para ir com criança são: Praia do Forte, Daniela, Ponta das Canas e Barra da Lagoa – uma beleza para os pequenos!

Barra da Lagoa
A Praia do Forte é tranquila, muito boa para ir com crianças. Leve um isoporzinho, pois durante a semana não tem muita opção de barraca aberta. Boa para descansar e aproveitar o mar sem ondas.

A Barra da Lagoa tem uma praia linda e tranquila, apesar de ter muitas ondas. Tem boa infra de restaurantes, lanchonetes, hotéis e pousadas. Muito legal para ir com a família, pois geralmente não fica lotada e o mar é relativamente calmo. Nessa praia também tem escola de surf para quem quer começar a se aventurar no mar!
Praia da Armação
Praia Mole
Aquelas agitadas, melhores para curtir e ir com a galera: Praia Mole, Joaquina, Praia Brava, Canasvieiras, Ingleses – gostei demais do movimento da Praia Brava.

Por do sol na Praia Mole
Mar agitado, muitos surfistas e muita gente bonita. Assim é a Praia Mole. Visual sensacional, parece que você está numa praia deserta, com cara de praia no interior, com pegada de surfista. Se você não puder passar o dia, vá para o por do sol, vale muito a pena.

Fomos à praia da Armação também, mas o clima não estava ajudando muito – ao lado dessa praia tem uma outra que considero uma das mais belas, é a Praia do Matadeiro - muuuiiito bonita, tem um barzinho super simples, mas interessante. A trilha até lá nem pode ser chamada de trilha de tão fácil que é chegar. Vale a pena, nós recomendamos!

No geral, as praias são limpas e têm infraestrutura. Nas mais afastadas, vale a pena levar seu lanche e bebida para não ter surpresas. Durante a semana, por exemplo, em algumas praias menos turísticas não tinha nada aberto. Outra dica é levar saco de lixo para recolher o lixo que você produzir. Não faça como alguns visitantes gringos e fumantes que jogam as bitucas de cigarro por toda parte. Se você fuma, apague a bituca e jogue no lixo.
Praia dos Ingleses

Hospedagem
Nos hospedamos na Pousada Mar do Leste na Barra da Lagoa - preço justo, localização excelente, super simpática, recomendamos. Como estávamos com nossa filha pequena, queríamos algo tranquilo, numa praia boa pra criança, perto do centrinho da Lagoa da Conceição (10 minutos de carro) e perto de outras praias animadas (Mole e Joaquina). Se fosse procurar por agito, provavelmente ficaria pela Lagoa da Conceição – a desvantagem é que não fica à beira mar.

Próximo à Barra da Lagoa há um lugar bem charmoso com bons restaurantes à beira do canal que liga a Lagoa da Conceição ao mar - é a Fortaleza da Barra – bem ao ladinho da Barra da Lagoa.


Região central
O centro de Florianópolis, que na verdade fica no oeste, próximo à ligação com o continente, também merece visita. Ali está a famosa Praça XV e a figueira centenária. Nessa praça está o museu Victor Meirelles. Também nessa região fica o Mercado Público, bom pra comprar peixe fresco. Nesse mercado está o conhecido Box 32, restaurante bastante procurado pelos locais e pelos turistas, tem petiscos bem apetitosos, mas o preço é bem salgado.

No largo da Alfândega há uma loja bem grande de artesanato e produtos locais. É o lugar onde vocês encontraram os melhores preços caso queiram comprar lembrancinhas ou coisinhas bonitas.








Mirantes
Por toda a Ilha você encontra vários pontos/mirantes de onde é possível tirar aqueeeeela foto – o site Meus Roteiros de Viagem dá todas as dicas, tudo explicadinho, com foto, mapa e até vídeo pra você conhecer estes lugares com lindas vistas panorâmicas. Vale a pena fazer um pit stop para apreciar a bela vista e tirar fotos espetaculares.
Floripa vista do mirante

Projeto Tamar
Nossa tartaruga saindo do ovo
Outro passeio bom para fazer com as crianças é visitar o Projeto Tamar de Floripa, o único na região sul do país. Fica na Barra da Lagoa e é muito interessante. Confira antes no site o horário de visita guiada, pois é mais legal quando os monitores dão as explicações sobre o projeto, o trabalho que eles

fazem para minimizar os efeitos predatórios da pesca sobre as tartarugas marinhas, além de apresentar aos visitantes quatro das cinco espécies de tartaruga marinha que desovam no Brasil. Ao todo são cinco tanques para observação de tartarugas. 
Tartaruga do projeto Tamar

Gastronomia
As famosas ostras gratinadas
São tantas coisas boas pra se falar de Floripa que a parte gastronômica vai ficar para um próximo post. Nesse próximo post vamos falar sobre as sensacionais delícias que experimentamos na Ilha. Já adianto que os bairros/distritos de Ribeirão da Ilha, Santo Antônio de Lisboa e Sambaqui são lugares incríveis para comer bem, passar bem e aproveitar visuais inesquecíveis. Então, até breve.



Dicas

Projeto Tamar: http://www.tamar.org.br/centros_visitantes.php?cod=8
Como chegar: Chegando na Lagoa da Conceição, seguir pela rodovia SC-406, passando pela Praia Mole, até chegar à Barra da Lagoa. Na primeira bifurcação, virar à esquerda e seguir pelo Acesso Norte da Barra da Lagoa. No trevo do Acesso Norte, virar à direita e seguir até o loteamento Cidade da Barra, onde fica o Centro de Visitantes do Tamar, a cerca de 20km do Centro de Florianópolis (via Morro da Lagoa) e a 23km do aeroporto (via Rio Tavares).
Telefax: (48) 3236-2015
E-mail: tamarsul@tamar.org.br

Agenda Cultural: Para consultar a agenda cultural, atrações turísticas, serviços, restaurantes, o site Guia Floripa é o lugar indicado. Apesar de não ser dos mais bonitos, é, segundo nosso amigo que já morou na Ilha, o mais completo:  www.guiafloripa.com.br


A Duna nas dunas da Joaquina
*Todas as fotos são de autoria de Neblina Orrico/Ruthiere Carrijo. Peça autorização, antes de usar. Obrigado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário