sábado, 21 de março de 2015

Em Puerto Varas, o vulcão Osorno nos persegue - dicas para conhecer o sul do Chile

O belo e imponente vulcão Osorno

Escolhemos começar nosso mochilão na Região dos Lagos, Patagônia chilena, pela simpática cidade de Puerto Varas, pacata, pequena, super turística e com atrações naturais exuberantes, como o vulcão Osorno.

Vulcões Osorno à esquerda e Calbuco à direita
Durante o planejamento da viagem, não encontramos muitas informações sobre casas de câmbio, dicas de restaurantes, cafés, etc. Então, esse post serve como base para um início de pesquisa para quem pretende visitar essa região.

Puerto Varas é uma cidade muito linda, tranquila, com aquela vista sensacional do Lago Llanquihue e dos vulções que a cercam, principalmente, é claro, o espetacular Osorno. A cidade é pequena (no wikipidea, consta 40.000 habitantes, parece bem menos).
Pier no centro de Puerto Varas

Como estávamos (eu e minha esposa) acompanhados da nossa filhinha de 2 anos, programamos passeios mais tranquilos: ir até a base do Osorno e subir os dois níveis de aerosillas; conhecer os espetaculares Saltos Petrohué; e fazer o percurso de carro entre Puerto Varas e Frutillar margeando o lago Llanquihue para poder apreciar com calma as muitas vistas. Como nossa viagem de Brasília até Puerto Varas durou cerca de 20 horas (Brasília - São Paulo - Santiago - Puerto Montt), ficamos um dia por conta de caminhar pela cidade e descansar.
O exótico museu Pablo Fierro

No primeiro dia: caminhamos desde o hotel (Casa Kalfu) até o centrinho da cidade pela orla, sempre com o Osorno nos observando. Passsamos pelo Museo Pablo Fierro, um museu muito louco de coisas antigas e ferro velho; e fomos ao Centro de Atendimento ao Turista (onde há mapas da cidade e da região, mas nem todos são grátis).

No centrinho há muitas opções de restaurantes. Fomos ao Fogón Las Buenas Brasas e gostamos.
Lugar bem bonitinho, com uma entrada cheia de flores. A comida estava excelente e o atendimento muito bom... experimentamos um prato típico chileno de frutos do mar, chamados Locos. Estava “riquísimo”.

Por ali, também há uma feirinha de artesanato, beeeeeemmmm feirinha mesmo, nada demais! Ah, lá também estão as casas de câmbio Afex e uma outra que fica ao lado (na hora de comprar vai em uma, faz cotação na outra e decide).
Fogón Las Buenas Brasas: ótima comida e um lindo jardim

Dica: se for passar em Santiago antes, faça o câmbio alí próximo ao Palácio La Moneda! Em Puerto Varas o câmbio não é bom, a cotação parece de aeroporto.

Sala de convivência do hotel
Nosso hotel, Casa Kalfu, ficava um pouco distante do centro, caminhamos do hotel até o centrinho com nossa filha de 2 anos e não foi cansativo. Gostei demais desse hotel, staffs sempre dispostos a te ajudar, a sala de convivência muito confortável, ampla e com uma janela gigante com vista para o lago e vulcão. Café da manhã na medida certa (com frutas, café, chá, iogurte, pães, geléias – pode pedir huevos revueltos, etc). O quarto confortável e o banheiro super limpo. Recomendadíssimo.

Próximo do hotel tem o bar/restaurante, chamado La Gringa. Não deu tempo de ir, mas li que é um lugar agradável. Se precisar, no hotel, eles disponibilizam um berço desmontável sem custo.

Sobre hospedagem, ressaltamos que a cidade é muito procurada por turistas de todo o mundo e, principalmente, por chilenos durante o verão. Então, fazer reserva com antecedência de 2, 3 meses é importante para conseguir estadia confortável e barata.
Flores pra você!


No segundo dia, alugamos um carro e fomos fazer o caminho entre Puerto Varas e a cidade de Frutillar pela estrada que margeia o lago Llanquihue. Saímos de Puerto Varas rumo a ruta 5 (caminho para a cidade de Osorno) e você pode conferir todas as nossas impressões desse lindo passeio no post Frutillar, o jardim da Patagônia.

Os vulcões
No terceiro dia, o roteiro começou pelos Saltos Petrohué com suas águas verde azuladas e teve o seu ápice na subida do vulcão Osorno. Também contaremos tudo sobre essa deliciosa aventura num próximo post aqui. Confira!

Depois de tantas emoções, partimos em direção à Villa la Angostura, na Argentina, assunto que rendeu um outro post: De Villa La Angostura a San Martin de los Andes: a rota dos sete lagos

Ainda no centrinho de Puerto Varas

Museu Pablo Fierro



Um comentário:

  1. Excelente Ruths!! Parabéns!!

    Abraço Forte, Galego ;-)

    ResponderExcluir